.

.

[MEIO AMBIENTE] A Mata, O Rio, E Os Impactos de Suas Mudanças

A Mata, O Rio, E Os Impactos de Suas Mudanças


Por Jessica Karen*

Os moradores mais antigos podem dizer com precisão como era morar em Passarinho há quase 30 anos e como hoje em dia tudo mudou. Passarinho era uma bairro verde com o rio limpo, onde não só os moradores daqui mas também as pessoas que vinham de outros lugares tomavam banho e se divertiam à beira desse rio. A mata era fechada e a quantidade de aves e outros animais que a habitava era absurdamente grande.



Com o passar dos anos pudemos observar o quanto tudo mudou, a quantidade de casas foi crescendo e a mata diminuindo a cada dia. Enquanto construíamos nossos lares vários animais perderam os seus. Tudo isso só foi aumentando gradativamente e gravemente com o passar dos anos. A mata foi diminuindo e o rio sofrendo com a pressão do urbanismo, Para nós é mais fácil rejeita nossos dejetos no rio e deixar ele levar seja lá pra onde for, contanto que não fique na minha casa ou nas minhas vistas, e pouco a pouco vemos o rio se acabar juntamente com a mata de Passarinho.

Poucos entendem a importância de uma mata ciliar, que é esta que envolve e abraça o rio impedindo que numa cheia suas águas se espalhem para todos os lados. E hoje a comunidade, principalmente a que mora na parte mais baixa do bairro, vem sofrendo com suas casas sendo alagadas, fazendo com que essas pessoas percam tudo que tem nas suas casas. A falta de cuidado com o rio só aumenta a probabilidade de haver mais enchentes, quanto mais se joga lixo e dejetos no rio mais prejudicamos a nós mesmos, pois os alagamentos pioram e ao invés de termos contato apenas com água, acabamos entrando em contato com lixo e esse lixo podendo trazer varias doenças para nós.

Enquanto não aprendermos a conviver de bem com a natureza sem prejudica-la continuaremos sofrendo cada dia mais. Nem todo lugar é propicio de se morar. Embora exista a necessidade das pessoas, há lugares, como a beira de um rio e sua mata ciliar, que deveria ser protegidas para o bem de todos, e aí entram questões muito complexas, como por exemplo: As pessoas que moram nas proximidades desse rio para onde iriam? Nem tudo é flores... depender de um governo onde não existe planejamento em relação ao meio ambiente e que dê prioridade em relação as pessoas que moram nessas áreas, rompendo o ciclo sem fim e sem solução. 

Dependemos da consciência das pessoas para cuidar de nosso rio e da mata que nos resta, para que possamos daqui a uns anos ainda ter um pouco de mata e um rio talvez um pouco mais limpo, e que dessa forma sejamos menos prejudicados. A maneira que se pode melhorar essa situação é com uma educação ambiental sendo esta essencial para que consigamos viver bem com o meio ambiente e tudo isso pode ser possível a partir do momento que também nos conscientizarmos politicamente, pois, precisamos cobrar de nossos governantes soluções que melhorem nosso bairro e isso inclui propostas de soluções para proteção de nossa mata e nosso rio.




Jessica Karen é formada em biologia pela UFPE e militante do Movimento Comunitário O Grito.
COMPARTILHAR:

+1